Participação na festa de encerramento do ano letivo do “Espaço Ecos”

Falando de nós para fazer ECO em vós!

Além de tudo o que este momento teve de bom , estamos ainda a colher os frutos do que lá fomos semear e não há nada mais gratificante do que vermos outras pessoas/entidades procurarem-nos espontâneamente para se disponibilizarem a integrar este nosso Projeto.

É importante partilhar aqui esta nossa experiência que tem sido tão positiva. Em todos os lugares por onde vamos passando há sempre alguém pronto a juntar-se a nós e assim, vamos crescendo e construindo este nosso caminho onde queremos acima de tudo mostrar que a visão não se limita ao que os nossos olhos veem…

São estes ECOS que nos fazem ACREDITAR!

Descrição de imagens:

Imagem 1: Dídia Lourenço falando para o público presente no espaço onde decorreu a festa (Cinema Charlot em Setúbal) no momento de Apresentação do Projeto da Associação Bengala Mágica. Por trás está projetado o Logotipo da Associação Bengala Mágica.

Participação da Bengala Mágica no II Encontro de Educação especial da Escola Secundária de Pinhal Novo

A nossa Associação divulgou o trabalho realizado desde a sua criação até ao presente e apresentou também o testemunho de alguns pais de crianças cegas e com baixa visão acerca das experiências e desafios com que se deparam diariamente.

Falar para uma plateia de professores, foi para nós uma oportunidade de contribuir para a sensibilização daqueles que, tal como nós,pais, ajudam diariamente os nossos filhos a crescer e a ser.

Nesse painel participaram também a “Associação Mão Guia” que apresentou o seu projeto de terapia Assistida por animais e a Dra Carla Badalo que deu o seu testemunho enquanto pessoa cega e professora de Educação Especial da área da Deficiência Visual.

Descrição de imagens:

Foto 1: Didía Lourenço (Direção da Bengala Mágica) a falar para o público.

Foto 2: Tela com o vídeo de apresentação de testemunhos de pais de crianças cegas e com BV e respetivas crianças.

Foto 3: Auditório onde decorreu o evento, público sentado de costas e tela de projeção à frente.

Foto 4: Slide final da Apresentação da Bengala Mágica onde se pode ler: Porque a visão não se limita ao que os nossos olhos veêm… Junte-se a nós e ajude-nos a ver e a fazer ver!

Ação de Sensibilização/demonstração “Goalball”- Modalidade desportiva jogada maioritariamente por pessoas com DV.

Local: Escola Secundária Maria Amália Vaz de Carvalho

Organização e dinamização: ANICDV e Bengala Mágica

A sessão foi dividida em duas partes. Na primeira parte ficámos a conhecer melhor esta modalidade desportiva desde a sua origem até aos nossos dias bem como algumas regras e particularidades. Na segunda parte todos os participantes tiveram oportunidade de jogar em campo.

Foi mais uma experiência de enriquecimento para pais, familiares e amigos e também para as próprias crianças e jovens com e sem DV.

Acima de tudo o mais importante é perceber que o desporto deve fazer parte da vida de qualquer pessoa e que as crianças com Deficiência Visual só têm a ganhar com a prática desportiva.

Descrição das imagens:

Foto 1: Participantes na ação sentados em carteiras numa sala de aula. De frente para os participantes estão alguns elementos da ANICDV e o Treinador Eduardo Balola.

Foto 2: Criança cega a ver a bola de goalball durante o momento em que esta circulou pela sala;

Foto 3: Participantes na ação a ouvirem algumas regras do Goalball no Ginásio onde decorreu a demonstração;

Foto 4: Participantes a jogarem Goalball;

Participação na comemoração das bodas de prata de vida literária do escritor José Carlos Pereira

Estivemos presentes nas comemorações das bodas de prata de vida literária e de movimentos culturais, do escritor José Carlos Pereira. São 25 anos de contributo para a sociedade e presença ativa em agremiações culturais. O programa contemplou diversos momentos: musicais, tertúlias, entre outros e teve o contributo de vários artistas na animação do evento.

Destacamos a presença do Musico Rão Kyao, acompanhado por Renato Júnior, que permitiu que os meninos da nossa associação acompanhassem de bem perto a sua atuação. Os nossos sinceros agradecimentos também pela sua generosa presença.

De destacar a preocupação do escritor José Carlos Pereira, pela literacia das crianças e jovens com deficiência visual, tendo inclusive já uma edição em braille de uma das suas obras “ Miguel Sarapintas e o Pinto de Três Patas”.

Música para bebés e crianças… momentos para papás

“E se um dia tivéssemos a oportunidade de redescobrir Portugal, os seus sons, cores, cheiros, histórias, em que os instrumentos tradicionais ganhassem vida numa recriação musical com novos ritmos e sentidos? Um Portugal por descobrir e sentir… porque existem viagens que são sentidas num balanço em contradança cheias de aventuras e esperança”.

Assente numa interação afetiva e comunicativa entre pais e bebés/ crianças (com e sem Deficiência Visual), esta sessão pretende despertar para uma vivência musical rica e ativa.

Tem uma duração aproximadamente de 45 minutos.

Esta atividade surge de uma parceria entre a nossa Associação e o Espaço ECOS Esta foi uma manhã de magia onde crianças com e sem DV foram simplesmente crianças e onde papás, poderem ser realmente papás.

1º curso de formação organizado pela Associação Bengala Mágica com o objetivo de capacitar pais e profissionais para uma melhor e mais consciente intervenção junto das crianças com Deficiência Visual.

“A Criança com cegueira dos 0 aos 6 anos”

O curso de formação, ministrado pelas técnicas Inês Marques e Patrícia Valério, do Centro de Apoio à Intervenção Precoce na Deficiência Visual (CAIPDV), da Associação Nacional de Intervenção Precoce (ANIP), organizou-se em torno de 6 módulos que versaram sobre aspectos gerais da cegueira; a individualidade e desenvolvimento da criança cega; avaliação, intervenção, estratégias e adaptação de materiais de apoio à literacia emergente.

O curso contou com a participação de 27 formandos entre os quais estiveram pais, docentes e técnicos. Esta diversidade em termos de público enriqueceu significativamente o curso pois possibilitou a partilha de saberes de acordo com as diferentes visões e experiências.

 Esperamos que o entusiasmo que se gerou nestes dois dias seja o motor para continuarmos a construir muitas “coisas” juntos e a VER e fazer VER com outros olhos.

Ação de sensibilização “Deficiência Visual na Infância: Viver e Conviver” promovida pela Bengala Mágica

“Olhos que não veem, coração que sente!”

Objetivos Gerais:

  • Sensibilizar para a DV
  • Capacitar para a interação com crianças e jovens cegos e com baixa visão
  • Conhecer técnicas de mobilidade
  • Conhecer o sistema de escrita tátil – Braille

Foi uma manhã de aprendizagem, reflexão e experimentação que reuniu pais, familiares e profissionais.

Fotografia 1: Capa entregue aos participantes com material de suporte à ação.

Fotografia 2:Tala com Projeção do título atribuído à ação: Olhos que não veem, coração que sente.

Fotografia 3: Grupo de participantes na sala onde decorreu a parte mais teórica da ação.

Fotografia 4: Jovem com cegueira a exemplificar o uso da máquina de braille.

Fotografia 5: duas participantes, uma fazendo de guia e outra com os olhos vendados, percorrendo o espaço entre as duas salas onde decorreu a ação.

Fotografia 6: Os participantes a lancharem (sentados à volta de duas mesas) com os olhos vendados. O lanche foi bolo fatiado, servido em prato,para obrigar ao uso dos talheres, e chá.

Convívio de Natal

Decorreu o nosso convívio de Natal, em parceria com a APEC – Associação Promotora do Ensino dos Cegos. Este evento, também contou com a colaboração da Associação Mão Guia, que disponibilizou um cão guia para os nossos meninos conhecerem! Existiram também outras atividades lúdicas, tais como: ouvir histórias e realizar trabalhos manuais alusivos à época em que nos encontramos, nomeadamente estrelinhas para colocar na árvore de Natal!

Foi um momento único e uma tarde cheia de Paz, de Amor, de brincadeira e de muita diversão!

Natal é tempo de partilha e de união ❤️

Feliz Natal a todos!

Apresentação Pública da Associação

O evento de apresentação do projeto Bengala Mágica, no Museu do Aljube, em Lisboa.

Em que tivmos como oradores: Prof. Doutor David Rodrigues, Presidente da Pró-inclusão e Sr. Eng. Ricardo Robles, Vereador da Educação da Câmara Municipal de Lisboa.

E a presença do Sr. Dr. Sérgio Cintra, Administrador com o Pelouro da Ação Social da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, e da Sra. Dra. Ana Rita Vilhena e Dr. Miguel Ferro, em representação do Instituto Nacional de Reabilitação, de todos os elementos do nosso Conselho Técnico Científico.

 O nosso belíssimo momento musical foi proporcionado pelo querido Ruben Portinha

Não é possível anunciar todos os nomes, já que a lista de presenças ultrapassou todas as expectativas!

Este evento não seria possível sem o apoio da Câmara Municipal de Lisboa, do Museu do Aljube, do Restaurante 100 maneiras que ofereceu o Cocktail, da Gemma Design/comunicação que ofereceu os meios publicitários e da A Su. A festa que ofereceu a decoração e os doces.

Estamos gratos e ainda sem palavras.

Aconteceu MAGIA em torno da causa da deficiência visual.